quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Uma história de 13,7 bilhões de anos, resumida em 10 passos


M'zONe
Logo após o big-bang, você e todo o resto do Universo eram energia pura. Começava aqui a sua jornada.

1. Dez milésimos de 1 milésimo de segundo após a origem do tempo, éramos prótons, nêutrons e elétrons.

2. Depois começamos a nos juntar na forma de átomos simples, como o de hidrogênio.

3. Nuvens de hidrogênio começaram a se aglutinar. Nasciam as estrelas, que fundem átomos uns nos outros.

4. Chegam as supernovas: estrelas que não agüentam o próprio peso e implodem. Depois explodem, soltando átomos novinhos.

5. Átomos que nasceram da fusão do hidrogênio nas estrelas (como o de carbono e o de oxigênio) começam a se espalhar. Você é feito deles.

6. Uma nova estrela começa a nascer a partir de uma nuvem de hidrogênio com umas pitadas de átomos mais complexos.

7. Da nuvem, nasce o Sol. Perto dele, fica o material formado por átomos pesados (pedras feitas de oxigênio, cálcio e outros elementos). Boa parte de você está aqui.

8. O calor do astro expulsa os elementos mais leves, como o hidrogênio e a água, para longe.

9. O gás e a água se juntam na forma de planetas gigantes, como Júpiter. As pedras formam os planetas rochosos, como a Terra.

10. A água da periferia do sistema solar chega à Terra a bordo de cometas. Os oceanos se enchem. E a vida surge neles. Depois de 4 bilhões de anos de evolução, vem você. Parabéns!

Microorganismos que se instalam no teclado podem provocar doenças que você nem imagina.


M'zONe
Já pensou nisso? E olhe que não estamos nos referindo àqueles vírus virtuais que danificam a memória, destroem arquivos e alteram o funcionamento da máquina. O papo aqui é sobre microorganismos que se instalam principalmente no teclado e acabam provocando doenças que você nem imagina.

Muita gente tem mania de fazer lanchinhos em frente ao computador, digitando um trabalho, navegando na internet ou batendo papo pelo Messenger. É o seu caso? Pois saiba que as migalhas do seu sanduíche vão favorecer a proliferação dos micróbios que se abrigam no teclado.

E então você e todos os usuários da máquina estarão sujeitos a contrair alguma doença transmitida por vírus ou bactérias.

Esses seres indesejáveis foram detectados em mais de 90% dos 50 computadores examinados em um hospital carioca. E quem deu o flagra foi uma dupla de especialistas da Universidade Gama Filho, no Rio de Janeiro, o microbiologista João Carlos Tórtora e a bióloga Vanessa Batista Binatti.

“Resolvemos investigar esse ambiente porque hoje em dia até na UTI tem computador”, conta Vanessa. “E, se não houver cuidados básicos de limpeza, essas máquinas se transformam em agentes de contaminação.

Para surpresa dos pesquisadores, a maioria dos computadores estava completamente fora dos padrões de higiene estabelecidos, diga-se, por microbiologistas. “Chegamos a encontrar até 19 vezes mais fungos e 11 vezes mais bactérias por centímetro quadrado do que a quantidade que seria aceitável em qualquer outro ambiente que não o hospitalar”, relata João Carlos Tórtora, espantado com tal nível de contaminação em uma instituição de saúde.

Entre os micróbios presentes nos teclados estavam duas bactérias a Staphylococcus, que costuma estar envolvida em reações inflamatórias, e a Enterococcus, que provoca infecções e em geral faz do intestino humano seu hábitat. É terrível, mas isso leva a crer que tem muito profissional da saúde que nem sequer se dá ao trabalho de lavar as mãos direito depois de ir ao banheiro!

Segundo Vanessa, embora a pesquisa tenha envolvido apenas computadores de um hospital, os resultados obtidos podem e devem ser extrapolados para casas e empresas.

“A única diferença é a resistência dos microorganismos, que, nesses casos, tende a ser menor do que a encontrada num centro de saúde”, afirma. “Mesmo assim, mãos sem higiene acabam provocando várias doenças, como infecção intestinal, conjuntivite, terçol, sinusite e otite”, enumera a bióloga.

“Sem contar que um simples corte na pele muitas vezes serve de porta de entrada para os micróbios.” E aí adivinhe um furúnculo ou uma espinha dão as caras.

Além das bactérias e dos fungos, alguns vírus se alojam no teclado. E aí quem botar os dedos nele tem grandes chances de se infectar. “Se uma pessoa gripada espirrar ou tossir na frente do computador, o próximo a usá-lo até 48 horas depois pode fi car doente”, afi rma o biomédico Roberto Figueiredo, que se tornou famos como o Dr. Bactéria.

Pois é, esses bichinhos resistem bravamente e mais tempo do que se imagina. “Sem alimento, eles vivem em média dois dias”, afirma João Carlos Tórtora. “No entanto, se encontrarem comida, são capazes de se multiplicar infi nitamente.”

Então, nada de matar a fome enquanto escreve um texto, manda e-mails ou navega na internet, o.k.? “Lavar as mãos antes e depois de usar o computador também ajuda a evitar contaminações”, recomenda o infectologista Edson Abdala, do Hospital das Clínicas de São Paulo. [Leia+]

Exploração de madeira deve ser revista

Estado
O tempo mínimo de crescimento usado como base para a exploração sustentável de algumas espécies de árvores da Amazônia precisa ser revisto, segundo pesquisadores.

Hoje, existe uma única regra para qualquer tipo de árvore. Todos os planos de manejo são construídos em ciclos de 30 anos e permitem o corte de árvores a partir de 45 centímetros de diâmetro. Estudos indicam, porém, que as regras deveriam ser individualizadas para cada espécie. Algumas podem ser cortadas em menos de 10 anos, mas outras precisam de quase 200 para atingir a maturidade.

“A legislação é errada, pois trata a floresta como uma coisa homogênea”, diz a pesquisadora Maria Tereza Fernandez Piedade, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), co-autora do estudo. A pesquisa foi apresentada ontem no simpósio de cinco anos da Rede Temática de Pesquisa em Modelagem Ambiental da Amazônia (Geoma), em Petrópolis (RJ).

Os pesquisadores estudaram especificamente as espécies de árvores de várzea - áreas alagadas que ocupam 200 mil quilômetros quadrados da Amazônia. É apenas 4% da área da floresta, mas de lá sai de 60% a 90% da madeira em tora que chega aos mercados da Amazônia Ocidental. [Mais.]

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Brasil tem a grande chance de apresentar ao mundo, em 2014, a Copa verde


Greenpeace
Confirmado como sede do evento em 2014, o Brasil ganha vitrine mundial para mostrar medidas adotas para o desenvolvimento sustentável e a preservação da Amazônia.

Agora é oficial: a Copa do Mundo de 2014 será realizada no Brasil, segundo anúncio feito nesta terça-feira na sede da Fifa em Zurique, na Suíça. E a grande festa do futebol será uma excelente vitrine para o país mostrar ao mundo que é possível promover o desenvolvimento sustentável, preservando a floresta amazônica e beneficiando as comunidades da região.

Manaus é uma das cidades candidatas a ser uma das sedes do evento no Brasil - são 18 cidades brasileiras concorrendo a 12 vagas, com o anúncio ocorrendo em dezembro de 2008 - tem como trunfo o pacote de medidas anunciado em abril e maio deste ano pelo governador do Amazonas, Eduardo Braga, estabelecendo uma política estadual de combate ao aquecimento global e propondo o uso da Copa de 2014 para aumentar a proteção à Amazônia.

"A iniciativa da Fifa de realizar a Copa no Brasil contribuirá para que o desenvolvimento sustentável ajude o nosso povo a conservar esse insubstituível patrimônio ambiental que é a floresta amazônica", afirmou Braga durante a apresentação em Zurique da proposta brasileira para receber o evento.

A proposta do governo amazonense feita à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) prevê a preservação da floresta para mitigar a emissão de gases do efeito estufa durante a Copa de 2014. O Greenpeace contribuiu na elaboração do projeto e colocou a estrutura da organização à disposição da CBF e do governo do Amazonas para detalhar a proposta do mecanismo de compensação.

"O Greenpeace está trabalhando para zerar o desmatamento na Amazônia e apoiamos todas as iniciativas de proteção à floresta”, disse Paulo Adario, coordenador da campanha da Amazônia, do Greenpeace. “Essa Copa vai ter um forte componente ambiental e o governo do Amazonas e a CBF contam com todo nosso apoio para fazer deste evento o mais verde possível”.

Brasil tem as crianças que mais se conectam à internet, revela estudo


M'zONe
Segundo o Ibope NetRatings, a média de crianças com idade entre 6 e 11 anos que acessam a internet em casa é de 1,9 milhão - cerca de 10% do total de 19,3 milhões de brasileiros que acessaram a internet residencial em agosto.

A pesquisa foi feita com 7 mil crianças de 12 países (Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, Holanda, Itália, Suécia, Alemanha, Índia, México, Japão, China e Brasil) pelo canal infantil de TV paga, Nickelodeon. Como critério de seleção, os participantes deveriam ter acesso a dois aparelhos de tecnologia câmera digital, videogame, MP3 ou I-Pod, Internet, celular ou pertencer a algum site de relacionamento.


Entre os 600 brasileiros participantes da pesquisa, 86% acessam a Internet três vezes ou mais por semana e 66% usam a rede diariamente, sendo que a média mundial é de 70%. O uso de celulares entre os pequenos brasileiros também é a maior do mundo 81% utilizam o celular três ou mais vezes por semana, 50% a mais do que as crianças japonesas.


Globalmente, a média de números de telefone que cada criança possui em seu aparelho celular é 41. No Brasil, esse número é 48. Na China, 68; na Itália, 57; na Índia, 51.

A maioria das crianças brasileiras usa celular para falar (99%) e mandar textos (95%). Outras funções bastante utilizadas são jogar (91%), tirar fotos (75%) e ouvir músicas (70%).

Quando se trata de sites de relacionamento, as crianças brasileiras perdem apenas para a China. Nesta faixa etária, 67% dos brasileiros usam redes sociais, enquando as crianças chinesas apresentam um índice de 79%. A Itália está em terceiro lugar (53%), seguida da Suécia (47%), Inglaterra (34%), Austrália (25%) e Japão (2%).

De todas as crianças entrevistadas, 68% dizem que a primeira coisa que fazem quando ligam o computador é entrarem no MSN e checarem quem está conectado, 58% afirmam que falam mais coisas pelo MSN do que cara a cara e 45% dizem conhecer melhor os amigos via MSN. [Leia+]

Porto Alegre fecha as portas para madeira ilegal da Amazônia


Greenpeace
Fogaça assina decreto vetando madeira sem documentação de origem nas obras da prefeitura e visita exposição sobre o desmatamento e as queimadas na floresta.

O prefeito José Fogaça assinou nesta terça-feira o decreto que estabelece critérios para a compra de madeira pelo poder público municipal, obrigando que toda madeira comprada pela prefeitura ou utilizada em obras e serviços públicos tenha comprovação de legalidade de origem.


Com o decreto, Porto Alegre passa ser a capital de estado mais avançada entre os participantes do Programa Cidade Amiga da Amazônia, do Greenpeace.

'Porto Alegre é uma cidade que tem a questão ambiental como prioridade, e o programa Cidade Amiga é um exemplo disso', disse o prefeito durante a solenidade, que contou com a presença de ativistas e voluntários do Greenpeace.

O diretor de Políticas Públicas do Greenpeace, Sergio Leitão, ressaltou que a cidade dá um exemplo ao país e às demais capitais brasileiras sobre a importância da preservação da Amazônia.

O programa foi concebido há dois anos e conta com a adesão de 35 municípios e do estado de São Paulo.
No Rio Grande do Sul, além da Capital, São Leopoldo, Santa Maria, Rio Grande e Cachoeirinha também aderiram ao Cidade Amiga da Amazônia. [Mais.]

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Circulação do sangue 'pode ajudar raciocínio'


M'zONe
O sangue pode ajudar as pessoas a raciocinar, além de exercer o conhecido papel de transportar nutrientes e oxigênio para as células do cérebro, sugere estudo de cientistas americanos.

Segundo pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT), a passagem do sangue pelo cérebro pode afetar a forma como os nervos transmitem sinais a outras partes do corpo, e pode regular a forma como a informação passa pelo cérebro.

Se a teoria for confirmada, esse conhecimento pode ser útil para tratamentos de doenças que afetam o cérebro, como mal de Alzheimer, esquizofrenia e epilepsia, que poderiam ser causadas por mudanças na rede de vasos sangüíneos que alimentam o cérebro.

"Muitas doenças neurológicas e psiquiátricas têm associação com alterações na vascularidade", disse Christopher Moore, do Instituto McGovern para Pesquisa do Cérebro do MIT.

"A maioria das pessoas acredita que os sintomas dessas doenças são uma conseqüência secundária de danos aos neurônios. Mas nós propomos que eles podem também ser um fator causal do processo da doença, e este conceito sugere tratamentos completamente novos", afirmou. [Leia+]

Depressão bipolar danifica DNA


M'zONe
O distúrbio bipolar transtorno que causa crises alternadas de depressão e de hiperatividade maníaca pode desencadear uma série de doenças não psiquiátricas por meio da deterioração do DNA.

Ao demonstrar o mecanismo celular por meio do qual o problema ocorre, um grupo de pesquisadores do Rio Grande do Sul propõe uma mudança no tratamento de pacientes bipolares.

A descoberta da equipe, liderada por Flávio Kapczinski, da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), foi divulgada em um estudo na revista "Psychiatry Research", no início deste mês. O trabalho já está repercutindo no meio médico, após ter sido divulgado também pelo site da Associação Psiquiátrica Americana.

No estudo, Kapczinski mostra que o dano ao DNA é produzido por causa do mau funcionamento das mitocôndrias, as estruturas responsáveis por processar a energia da célula.

"Quando a mitocôndria está desfuncional ou por estar sendo superexigida ou por estar sofrendo algum tipo de toxicidade externa- ela acaba liberando mais radicais livres", explica o pesquisador. Radicais livres, uma classe de moléculas extremamente reativas, causam então o dano ao DNA, por meio de oxidação.

Para avaliar o grau de pressão da depressão bipolar sobre o DNA, Kapczinski usou técnicas semelhantes àquelas que medem o efeito da radiação nos cromossomos. A emissão de moléculas oxidantes, por fim, se revelou a causa de um fenômeno já conhecido: o alto índice de doenças vasculares entre pacientes bipolares.

"O endotélio [tecido dos vasos sangüíneos] é muito sensível à toxicidade, seja ela por oxidação ou outro tipo", diz o cientista. "E o estresse oxidativo produz um envelhecimento acelerado, então ocorreria também uma prevalência maior de doenças ligadas ao processo natural de envelhecimento. [Leia+]

A Influência dos aerossóis na formação de nuvens


M'zONe
A influência dos aerossóis na formação de nuvens e sua conseqüente relação com o clima da Terra é uma das principais questões a serem resolvidas pelos cientistas para compreender as mudanças climáticas.

A afirmação é de Paulo Artaxo, professor titular e chefe do Departamento de Física Aplicada do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP).

“Conhecemos pouco sobre a ciência que está por trás dos aerossóis, mas essas partículas são determinantes para entender os impactos das mudanças climáticas no planeta”, disse Artaxo à Agência FAPESP durante o 11º Congresso Brasileiro de Geoquímica, encerrado na sexta-feira (26/10), em Atibaia (SP).

Segundo ele, a grande concentração de nuvens no Brasil torna ainda mais expressivos tais estudos. Os aerossóis podem ser formados naturalmente pelas florestas ou emitidos por ação antropogênica. Da emissão por queima de combustíveis fósseis às altas taxas de desmatamento na Amazônia, é perceptível a influência do homem no aumento da concentração dessas partículas na atmosfera.

No Brasil, 75% das emissões decorrem das queimadas na Amazônia, daí a concentração dessas partículas naquela região. De acordo com Artaxo, os aerossóis têm grande influência na formação de nuvens e na fotossíntese das plantas.

O físico explicou que as partículas geradas pelas queimadas fazem as vezes de núcleos de condensação na atmosfera, unindo gotículas suspensas no ar para que elas precipitem em forma de chuva. Quando o ar está saturado dessas partículas, no entanto, as gotículas não conseguem se unir. São formadas grandes nuvens que não precipitam.

“As nuvens têm grande importância no resfriamento da atmosfera, pois refletem a radiação solar de volta ao espaço”, contou. As queimadas no arco do desmatamento, no leste da Amazônia, formam uma grande pluma de aerossóis que reduz a radiação solar por onde passa. “O efeito de retirada de calor dessa nuvem é mais de 20 vezes maior do que o aumento do calor provocado pelos gases do efeito do estufa. [Leia+]

Aquecimento 'pode causar extinção em massa', diz estudo

M'zONe
As temperaturas globais previstas para os próximos séculos podem desencadear uma extinção em massa, de acordo com estimativas de cientistas britânicos.

Um estudo, publicado na revista científica Proceedings of The Royal Society, aponta que as temperaturas atuais estariam dentro da mesma faixa das registradas em outras fases quentes da história da Terra, em que até 95% das plantas e animais teriam morrido.

Os especialistas analisaram a relação entre clima e espécies ao longo de 520 milhões de anos e descobriram que houve uma maior biodiversidade durante os períodos mais frios do planeta.

“Esta pesquisa fornece a primeira clara evidência de que o clima global pode explicar variações dos registros fósseis de maneira simples e consistente”, afirmou Peter Mayhew, da Universidade de York.

“Se os nossos resultados se aplicarem ao aquecimento que ocorre atualmente, é possível que a extinções aumentem.”

A pesquisa comparou dados da biodiversidade marinha e terrestre com a temperatura da superfície da água do mar em diferentes períodos ao longo dos 520 milhões de anos.

Os estudiosos concluíram que quatro dos cinco episódios de extinção em massa ocorreram em fases quentes da Terra, em que o calor e a umidade eram predominantes.

Em um desses episódios, relataram os cientistas, ocorrido há 251 milhões de anos, foi verificada a extinção de 95% das espécies.

“Na pior das hipóteses, poderemos vivenciar o mesmo no próximo século, a algumas gerações a frente da nossa”, disse Mayhew à BBC, que pretende agora investigar como as temperaturas os casos de extinção estão relacionados.

EUA mandam PCs inúteis para nações pobres


Portal Terra
Computadores e outros equipamentos enviados dos Estados Unidos para países em desenvolvimento, para serem utilizados em lares, escolas e empresas, são em grande parte inúteis ou não têm conserto, e estão criando um enorme problema ambiental em alguns dos lugares mais pobres do mundo.

A informação está no relatório The Digital Dump: Exporting Reuse and Abuse to Africa, lançado pela organização não-governamental Basel Action Networked (BAN), que tem sede em Seattle. A ONG critica duramente a estratégia dos Estados Unidos para livrar-se de seu lixo tecnológico.

O relatório diz que os equipamentos obsoletos estão sendo doados ou vendidos por empresas norte-americanas que estão trocando suas máquinas como uma maneira de evitar a despesa que essas companhias teriam se fossem reciclar corretamente seus computadores. O estudo da BAN foca principalmente a Nigéria, na África ocidental, mas afirma que a situação é semelhante em muitos países em crescimento, conforme reportagem publicada no New York Times. O relatório pode ser lido (em inglês) no site da BAN: www.ban.org .

"Frequentemente, a justificativa de estar construindo 'pontes sobre a brecha digital' é usada como desculpa para disfarçar e ignorar o fato de que essa pontes servem para transferir lixo tóxico", diz o relatório da ong. Como conseqüência, a Nigéria e outras nações em desenvolvimento estão carregando uma carga desproporcional do lixo mundial oriundo dos produtos de tecnologia, de acordo com Jim Puckett, coordenador da BAN.

O porto da capital nigeriana, Lagos, recebe mensalmente contêineres com equipamento eletrônico de segunda mão. Cada contêiner tem em torno de 800 computadores, o que soma 400 mil máquinas usadas a cada mês. "Os nigerianos nos dizem que estão recebendo em torno de 75% de equipamentos inutilizados, que não podem ser consertados", disse Puckett. [Mais.]

Lixo eletrônico mundial cabe em trem capaz de dar a volta ao mundo


IDG Now!
Um vagão de carga de um trem capaz de dar uma volta completa no mundo. Essa é a quantidade de lixo eletrônico produzida pela humanidade todos os anos, de acordo com estimativas da organização não governamental Greenpeace.

Para ser mais exato, são 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico, composto de computadores, celulares, eletroeletrônicos e eletrodomésticos que, com ciclos de reposição cada vez mais curtos, vão parar no lixo e já representam 5% de todo o lixo gerado pela humanidade.

Lixões pelo mundo: veja mais fotos.

A comodidade que contamina


Portal Educacional
Criança sentada sobre uma montanha de fios em Guiyu, China. Segundo dados da Basel Action Network (BAN), organização que fiscaliza o fluxo de lixo tóxico, oito em cada dez computadores velhos dos Estados Unidos acaba em países asiáticos.
(foto: IDG Now)

O mundo joga fora, anualmente, 50 milhões de toneladas de lixo originado de equipamentos eletrônicos. No Brasil, em 2002, só de baterias para celular, pelo menos 11 toneladas eram jogadas no lixo comum. Isso sem falar nas pilhas. O destino do que chamamos lixo eletrônico, além de não ser adequado, está prejudicando países em desenvolvimento.

O que você faz quando seu celular estraga? Em muitos casos, mandar para o conserto pode sair mais caro que comprar um novo. E o que acontece com o aparelho estragado, ou com aquele que "ficou antigo"? A maioria das pessoas simplesmente joga fora. Agora pense num país inteiro agindo dessa forma e imagine o tamanho da montanha de lixo.

O rápido avanço tecnológico, apesar de tornar nossas vidas cada vez mais cômodas, está causando um aumento meteórico do volume de lixo eletrônico no planeta. Sabe o que é pior? Aparelhos eletrônicos normalmente contêm metais pesados e outras substâncias tóxicas, que podem contaminar o solo, as águas e o ar.

E enquanto as grandes potências mundiais produzem computadores, eletrodomésticos e celulares de última geração, o lixo resultante de toda essa tecnologia vai poluir o meio ambiente de quem pode menos. Isso porque os países ricos "exportam" seu lixo eletrônico para os países em desenvolvimento, que se utilizam dele para movimentar a economia por meio da extração de elementos como circuitos eletrônicos e alumínio. Mas essa prática, na maioria dos países, ocorre sem regulamentação e fiscalização adequadas, causando sérios danos ao meio ambiente e à saúde da população. [Mais.]

Brasil é o 'quinto maior produtor de lixo eletrônico' do mundo

UOL Últimas Notícias
O Brasil é o quinto maior produtor de spam do mundo, apontou uma pesquisa divulgada pela empresa de segurança de internet Sophos.

De acordo com o estudo americano, que analisou 12 países, os computadores registrados no Brasil foram responsáveis por 3,7% de todo o lixo eletrônico enviado no mundo entre julho e setembro deste ano.

A pesquisa, que considerou o número de máquinas infectadas que repassam automaticamente mensagens não solicitadas, mostrou que os Estados Unidos continuam sendo o país que mais envia spam, com 28,4%. Em segundo lugar, vem a Coréia do Sul, responsável por 5,2% de todo o lixo eletrônico, seguida pela China, incluindo Hong Kong (4,9%), e Rússia, com 4,4%.

Para Caroline Theriault, consultora de segurança da Sophos, a punição - principalmente nos Estados Unidos- de responsáveis pelo envio de lixo eletrônico não está resolvendo o problema." [Mais.]

domingo, 28 de outubro de 2007

Gás carbônico fica no ar por 1.800 anos


M'zONe
A maior parte do CO2 emitido por atividades humanas permanece na atmosfera por cerca de 1.800 anos. O número, apresentado em estudo de um grupo da Universidade de Victoria (Canadá), na revista 'Geophysical Research Letters', é quase dez vezes maior do que o fornecido por estimativas antigas.

'Essa vida média tinha sido estimada em cem a 400 anos por modelos anteriores', diz Álvaro Montenegro, oceanógrafo brasileiro que também assina o artigo.

O brasileiro, primeiro autor do trabalho, diz acreditar que a discrepância ocorreu porque os estudos antigos não consideravam efeitos do aquecimento na superfície oceânica, que atrapalha correntes que levam as águas do fundo para cima.

'Se a primeira camada na superfície oceânica absorve CO2 e fica saturada, para ela continuar a absorver é preciso afundar aquela água e trazer outra', diz. Além disso, o fluxo de baixo para cima leva nutrientes a seres vivos que retém carbono.

Brasileiros descobrem 'reservatório' de células-tronco em cordão umbilical


M'zONe
Equipe da USP identificou fonte nova e abundante desse material, normalmente descartado nas salas de parto

Cientistas brasileiros descobriram uma nova fonte de células-tronco do cordão umbilical humano que poderá alterar a maneira como esse material é tratado nas salas de parto dos hospitais.


Muitos serviços já oferecem o congelamento do sangue do cordão, que contém células-tronco hematopoéticas (precursoras das células sanguíneas) e pode ser usado em transplantes de medula para o tratamento de doenças como a leucemia. O cordão umbilical em si é jogado fora.

A nova pesquisa, porém, mostra que ele está repleto de células-tronco de outro tipo, chamado mesenquimal, também com grande potencial terapêutico.

“O recado fundamental é ‘não jogue fora o cordão’”, diz a geneticista Mayana Zatz, que coordenou a pesquisa na Universidade de São Paulo (USP). As células-tronco mesenquimais (CTMs) estão entre as mais versáteis das células-tronco adultas (de origem não embrionária).

Podem formar osso, gordura, cartilagem, músculo e até neurônios, segundo alguns trabalhos. Muitos cientistas esperam um dia aproveitar essa plasticidade no tratamento de doenças e lesões - por exemplo, na recuperação de corações enfartados e na reconstrução de tendões e ossos. [Leia+]

Ecologia e tecnologia são destaques no 40º Salão de Tóquio


M'zONe
O 40º Salão de Tóquio ('Tokyo Motor Show'), a grande celebração bienal do setor automobilístico japonês, abriu suas portas nesta quarta-feira (24) para a imprensa tendo como destaques os veículos 'verdes' e de baixo consumo de combustível, assim como as tecnologias destinadas a melhorar a segurança e o conforto.

Montadoras de todo o mundo participam do Salão, mas são sobretudo os japoneses, que dominam 95% do mercado local, os que chamam mais atenção do público, mostrando numerosos carros-conceito futuristas e tecnologias revolucionárias para facilitar a vida do motorista.

Espera-se que mais de um milhão de pessoas visite o Salão de Tóquio, o segundo mais freqüentado do mundo depois do Salão de Paris. [Leia+]

Um terço da população dos EUA vive em máximo estresse

M'zONe
Para 48% da população, preocupações aumentaram nos últimos cinco anos. Hipoteca é fonte de estresse para metade dos americanos.

Um terço da população dos Estados Unidos vive em máximo estresse, o que contribui para problemas de saúde, relações deficientes e perda de produtividade, segundo os resultados de uma enquete da Associação Americana de Psicologia (APA).

Para 48% da população, o estresse aumentou nos últimos cinco anos, detalhou o relatório.

Os resultados da pesquisa de opinião mostraram, além disso, que o dinheiro e o emprego continuam sendo as causas principais do estresse para um quarto da população. A crise da habitação também está afetando muitas pessoas: 51% consideraram os custos de aluguel ou de hipoteca como fontes de estresse.

Cerca de metade dos americanos reportou que o estresse exerce um efeito negativo em suas vidas pessoais e profissionais. [Leia+]

Biofotônica pode mudar a atuação profissional dos dentistas nos próximos anos


M'zONe
Ao longo dos últimos anos, a ação atuante e esclarecedora da odontologia brasileira foi a grande responsável pela drástica mudança na saúde bucal de nossa sociedade. Já é rotina nos consultórios brasileiros, a visita de pacientes que nunca tiveram cáries.

O esclarecimento da população com relação aos cuidados com os dentes tem, em muitos casos, tornado o dentista um profissional mais de acompanhamento, profilaxia e estética bucal do que um aplicador de uma ação curativa.

A melhoria dos cuidados com os dentes, por parte da população, tem forçado uma alteração no perfil do profissional da área. Se, por um lado, temos que parabenizar a odontologia brasileira pelo seu excelente desempenho, temos, por outro lado, que reconhecer que a carreira de dentista passa por uma crise que causa preocupação e demanda atenção.

O elevado número de novas escolas de odontologia e a melhor saúde do brasileiro tornam dura a tarefa dos novos formandos de alcançar o sucesso profissional, principalmente na região Sudeste do país, onde o mercado está mais saturado. Essa situação tem desmotivado os jovens a ingressar na carreira. [Leia+]

Estudo localiza áreas cerebrais ligadas ao otimismo

M'zONe
O novo estudo de um grupo de cientistas da Universidade de Nova York (Estados Unidos) apontou duas áreas no cérebro ligadas a pensamentos otimistas.

O trabalho, que sondou regiões neurais ativas durante pensamentos positivos, pode ajudar a entender melhor a tendência oposta - depressão - afirmam os pesquisadores.

Os cientistas usaram técnicas avançadas de geração de imagens cerebrais para acompanhar a atividade mental de 15 adultos jovens - sete homens e oito mulheres - enquanto esses voluntários respondiam a perguntas sobre cenários futuros.

As hipóteses apresentadas incluíam ganhar um monte de dinheiro, receber um prêmio, ir a uma festa de aniversário (ou a um jogo no estádio ou ao zoológico), ter uma mentira contada, terminar um relacionamento amoroso, ir a um funeral e outros.

Quando as perspectivas cheias de otimismo eram imaginadas, duas regiões cerebrais - o córtex cingulado anterior rostral e a amígdala - se mostravam ativas nas imagens. [Leia+]


sábado, 27 de outubro de 2007

Primatas brasileiros deixam lista internacional de espécies mais ameaçadas


O Globo Online
Pela primeira vez, os primatas brasileiros estão fora da lista das 25 espécies mais ameaçadas, compilada pela ONG Conservação Internacional (CI), em parceria com a União Internacional de Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês).

De acordo com o novo relatório, divulgado nesta sexta-feira, os parentes vivos mais próximos da espécie humana na escala evolutiva estão à beira da extinção, devido à caça e à devastação das florestas onde vivem.

Em entrevista ao GLOBO ONLINE, o presidente da CI, Russel Mittermeier, elogiou a atuação do Brasil, que tinha três espécies no último levantamento.


- Em relação ao que a gente tinha nos anos 70 e 80, houve muito progresso no Brasil. Se a maioria dos países que têm primatas estivessem na mesma situação, seria muito mais fácil - disse Mittermeier, que também é chefe do Grupo de Especialistas em Primatas da IUCN.

Falando de Hainan, a menor província da China, onde se preprara para uma missão na floresta, Mittermeier disse que a organização está "bastante satisfeita" com os progressos brasileiros.

- O Brasil tem um dos melhores grupos de especialistas em primata no mundo - disse ele em bom português, aprendido ao longo de mais de 35 anos de colaboração com os projetos brasileiros.

- Quando cheguei pela primeira vez ao Brasil, em 1971, tinha apenas um primatólogo. Agora tem várias centenas, e diversos programas do governo e de ONGs. [Mais.]

(Veja lista dos primatas mais ameaçados no mundo)

Alerta Verde: "O aquecimento é global, mas as ações contra as mudanças climáticas têm que ser locais"


O Globo Online
O alerta é do vice-presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), o cingalês Mohan Munasinghe.

- O aquecimento não afeta só o Brasil, mas o mundo todo. Mesmo assim, precisamos enfrentá-lo a partir de medidas locais - disse Munasinghe, durante um encontro sobre mudanças climáticas, nesta quinta-feira, no Rio. - Temos que ver os impactos em cada área e tentar nos adaptar a eles.

Adaptação e redução de impactos foram as palavras chaves do primeiro dia do encontro, que teve a participação da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e de diversas autoridades e especialistas do setor; entre eles, a indiana Rutu Dave, também integrante do IPCC. Ela ressaltou a importância do desenvolvimento econômico em harmonia com o meio ambiente. - Se continuarmos no ritmo atual, nos desenvolvendo e gerando grandes emissões (de gases do efeito estufa), teremos que enfrentar medidas rigorosas para reduzir esses impactos.

Na abertura do encontro, o secretário estadual do Meio Ambiente, Carlos Minc, prometeu acabar com os lixões no Rio 'em quatro anos'. Já a ministra Marina Silva destacou os esforços do governo brasileiro na redução do desmatamento. [Mais.]

Especialista da ONU pede moratória de biocombustível

O Globo Online
Um especialista da Organização das Nações Unidas (ONU) pediu uma moratória de cinco anos da produção de biocombustíveis, como o etanol.

Jean Ziegler, relator especial da ONU para o Direito à Alimentação, disse que teme que os biocombustíveis tragam mais fome. 'É um crime contra a humanidade converter terras para a agricultura em solo para produzir alimento a ser queimado como combustível', afirmou Ziegler, na sede da ONU, em Nova York.

Segundo o especialista suíço, em cinco anos os avanços tecnológicos permitirão o uso de subprodutos agrícolas como espigas depois de retirados os grãos de milho e folhas de bananeiras, para produzir combustíveis, e não as colheitas de alimentos em si. O aumento da produção de biocombustível foi impulsionado em parte pelo desejo de encontrar alternativas ao petróleo que sejam menos danosas ao meio ambiente.

Os Estados Unidos desejam ainda reduzir sua dependência da importação de petróleo de regiões do mundo onde haja instabilidade política. Mas a tendência contribuiu para um grande aumento no preço dos alimentos, uma vez que agricultores, especialmente nos Estados Unidos, substituem suas culturas de soja e trigo por milho, a ser transformado em etanol.

O Fundo Monetário Internacional (FMI), manifestou preocupação de que a crescente tendência global de usar grãos como fonte de combustível possa ter graves implicações para as populações mais pobres.

A necessidade de drogas pode ser eliminada com a "neutralização" de uma determinada zona do cérebro


M'zONe
A Descoberta pode ter grandes conseqüências no tratamento de dependentes, segundo um estudo chileno com animais publicado nesta quinta-feira pela revista Science. O córtex insular ou ínsular é uma região profunda no cérebro que filtra a informação sobre o estado e as necessidades do corpo.

Cientistas demonstraram que alterações na ínsula podem reduzir dramaticamente a necessidade do fumante por consumir nicotina. Um estudo anterior mostrou que 12 de 19 fumantes deixaram o cigarro sem esforço depois de receber uma lesão na ínsula, provocada em geral por crises cardíacas.

Em seus experimentos com ratos, os cientistas descobriram que 'neutralizar' temporariamente a ínsula suprime a necessidade pela droga que sofriam os ratos viciados. Além disso, também protege de efeitos secundários desagradáveis da medicação, de acordo com matéria da Science.

Este estudo com ratos e o anterior sobre tabagismo representam uma poderosa evidência de que a ínsula 'leva de forma subjacente a consciência da necessidade', o que a transforma num bom objetivo para os medicamentos elaborados para ajudar os dependentes a acabar com o hábito, afirma Fernando Torrealba, cientista da Pontifícia Universidade Católica do Chile.

Um em cada dez norte-americanos usaria um chip no cérebro pra acessar a web


M'zONe
Estudo revela ainda que uma em cada cinco pessoas nos EUA implantaria um chip em crianças de até 13 anos para rasteá-las. Um em cada dez norte-americanos aceitaria ter um chip implantado no seu cérebro para navegar na internet, segundo uma enquete feita com 9,7 mil pessoas pela Zogby International e pela 463 Communications.

A pesquisa indica ainda que um em cada cinco norte-americanos aceitaria implantar um chip em crianças com 13 anos ou menos para que pudessem rastreá-las.

O estudo revela também que 25% dos norte-americanos acreditam que a internet pode servir como substituto a um pessoa importante durante um período e 10% acreditam que a internet os aproxima de Deus. Por outro lado, 6% acreditam que a web os afasta da presença divina.

As respostas revelam, no entanto, que as celebridades ainda têm mais apelo para os norte-americanos que a tecnologia. O estudo revela ainda Halle Berry, Scarlett Johansson e Patrick Dempsey são considerados mais sexy que o iPhone.

Dados menos inusitados também foram captados pela pesquisa: mais de um em cada quatro norte-americanos tem um perfil em redes sociais, como MySpace ou Facebook e 78% dos jovens com idade entre 18 e 24 anos têm uma conta em sites deste tipo.

Outro dado levantado na enquete revela que mais da metade dos norte-americanos defendem que o governo deve controlar conteúdos da internet, como vídeos.

Dengue pode ter novo mosquito transmissor


G1
Pesquisadores do Ceará fazem estudos para confirmar se inseto é transmissor da doença. A espécie, que é silvestre e originária da Ásia, já está adaptada ao país.

O novo tipo de mosquito pode ser responsável pela multiplicação de casos de dengue no Brasil. A espécie já está adaptada às áreas urbanas e foi encontrada em metade dos bairros de Fortaleza.

Há cinco anos, pesquisadores da Universidade Federal do Ceará estudam o novo mosquito, que é nativo da Ásia e se adaptou rapidamente ao país. O mosquito tem as mesmas características do Aedes aegypti, transmissor da doença, inclusive as listras pelo corpo.

Os pesquisadores trabalham com amostras coletadas em parques, praças e resistências de Fortaleza. A primeira vez que encontraram o inseto foi em 2005, em apenas uma área da cidade. Atualmente, a nova espécie é encontrada em metade dos bairros da capital cearense.

O próximo passo da pesquisa é realizar o estudo viral para confirmar se o novo mosquito também é transmissor da dengue. “O importante é que população realmente execute as medidas de prevenção, evitando depósito e recipientes que acumulam água”, afirmou a pesquisadora Izabel Guedes.

Em 2007, foram registrados mais de 450 mil casos da doença, o que equivale a um crescimento de 50% no número de casos em relação ao ano passado. O Ceará é um dos seis estados com a situação mais problemática, com 36.387 casos.

Pássaro imita a dança de Michael Jackson


G1 >
A pesquisadora Kim Bostwick encontrou, na floresta da América Central, um pássaro que imita a dança do cantor e dançarino Michael Jackson. A corte – ou a dança do acasalamento – sempre é um espetáculo, e cada espécie desenvolve um balé muito particular.

O astro é o dançarino-de-cabeça-vermelha e as demonstrações desses tangarás são tão rápidas que não há hipótese de o olho humano captar o que estão fazendo.

A pesquisadora conseguiu desvendar o segredo do pássaro usando uma câmera de vídeo de alta velocidade. O equipamento permite a gravação de 500 quadros por segundo. Uma câmera normal grava 30 quadros por segundo e perde até 90% dos movimentos da dança.

A dança do acasalamento é muito semelhante à dança característica de Michael Jackson. "A primeira coisa que ele faz no poleiro é dar um 'looping' duplo. Daí, se inclina, levanta e vibra ligeiramente a cauda. Por fim, parece pairar no ar. Quem já viu isso alguma vez na vida? Quando eles dão passinhos para trás, parecem deslizar como Michael Jackson, o que é muito engraçado", diz a pesquisadora.

Para assistir ao video com a "dancinha" do pássaro tangará clique aqui.

Porto Alegre tem focos do mosquito da dengue em 14 bairros


Dados preliminares levantados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) indicam que Porto Alegre tem 14 bairros com focos do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. Os dados estão no relatório da SMS, que concluiu o Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti na quinta-feira, em 12 mil imóveis, nos 82 bairros da cidade.

A presença do mosquito não significa necessariamente que haja focos de dengue na Capital. O Aedes Aegypti só transmite a doença se estiver contaminado pelo vírus. Setenta por cento dos dados do relatório foram analisados e a expectativa é de que até o final da próxima semana o trabalho esteja finalizado.

Foram encontrados focos do inseto nos bairros Auxiliadora, Petrópolis, Jardim Carvalho, Centro, Cidade Baixa, Jardim Itu Sabará, Três Figueiras, Partenon, Mario Quintana, Santa Tereza, Cavalhada, Coronel Aparício Borges, João Pessoa e São José. Porto Alegre é um dos 59 municípios gaúchos onde o mosquito está presente.

A proliferação na cidade se deve, principalmente, à falta de informação da população. Segundo os agentes do Núcleo de Vigilância de Roedores e Vetores, Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde, um dos principais equívocos é acreditar que o inseto se desenvolve somente em água suja. A partir de segunda-feira, a Secretaria retomará as visitas.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Greenpeace: Brasil está entre os países que mais desperdiça água no mundo


clicRBS
Embora cerca de 75% da Terra seja coberta por água (1,32 bilhões km³), apenas 3% deste total não compõe mares. Deste pequeno montante de água potável, somente 0,3% (ou 0,007% do total) está disponível de maneira acessível para o consumo humano. Os outros 99,7% estão em forma de gelo ou água subterrânea em lençóis freáticos muito profundos.

Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) mostram que cerca de 1,1 bilhão de pessoas (18% da população mundial) já sofrem com escassez, índice que pode atingir 45% em 2050. Muitas fontes de água doce secaram ou estão poluídas.

Ao mesmo tempo, o Brasil está entre as maiores reservas do planeta e é um dos países que mais desperdiça o recurso.

A organização não-governamental Greenpeace estima que o brasileiro consuma, em média, 300 litros de água por dia – a ONU recomenda 200 litros como ideal. Para cada copo que se bebe, por exemplo, são gastos outros dois na lavagem. Em números gerais, o consumo humano urbano representa 27% da água extraída dos rios brasileiros. A maior parte (47%) vai para a irrigação. [Mais.]

Chilena protesta nua contra maus-tratos a animais de circo


ClicRBS
Uma jovem ativista chilena protestou hoje praticamente nua e enjaulada contra o maus-tratos sofridos por animais de circo na Praça de Armas de Santiago.

Yoko, uma enfermeira pediátrica de 26 anos e ativista da ONG AnimaNaturalis permaneceu uma hora na jaula para o olhar de centenas de curiosos, vestida só com um minúsculo tapa-sexo, dois adesivos nos seios e umas listras pintadas sobre o corpo, como uma tigresa.

Segundo a entidade, o adestramento recebido por animais de circo desnaturalizam seu comportamento e se baseiam "no castigo, no medo e na coação". – Jaulas de barras de ferro estreitas, incapazes de dar um mínimo de conforto, representam seu "lar", o que provoca estresse, solidão, frustração e em alguns casos os levam a mutilar-se – afirmou um comunicado da AnimaNaturalis.

A ONG acrescentou que pelas características de sua atividade, os circos não podem atender às necessidades naturais dos animais cativos. A manifestante explicou que a idéia da ação foi "sensibilizar as pessoas com o sofrimento dos animais nos circos".

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Feira do Livro de Porto Alegre vai discutir alterações ambientais do RS

ClicRBS
Evento ocorre no dia 30 de outubro, no Memorial do Rio Grande do Sul

O Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ/RS) e a Feira do Livro de Porto Alegre realizam, no próximo dia 30 de outubro, a partir das 17h30min, o debate Paisagem do Rio Grande do Sul. O evento integra o projeto Terça Ecológica e ocorre na sala dos Jacarandás, no Memorial do Rio Grande Sul.

O objetivo é discutir as alterações paisagísticas e ambientais ocorridas no Estado por conta das ações do homem.

Os palestrantes serão os engenheiros agrônomos Sebastião Pinheiro e Jacques Saldanha e o biólogo Francisco Milanez. A mediação será do coordenador do Núcleo de Ecojornalistas, Juarez Tosi. Sebastião Pinheiro é engenheiro agrônomo e técnico administrativo da UFRGS e do Núcleo de Economia Alternativa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Além de engenheiro agrônomo, Jacques Saldanha é advogado e educador ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Porto Alegre. Por sua vez, o biólogo Francisco Milanez é conselheiro e ex-presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (AGAPAN) e secretário geral da Fundação pelo Desenvolvimento Ecologicamente Sustentável (ECOFUND).

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

OMS vai centrar Dia Mundial da Saúde nos efeitos da mudança climática

Radio Ipanema FM
A Organização Mundial da Saúde (OMS) vai se juntar à luta contra o aquecimento global, mostrando os efeitos desse fenômeno sobre a saúde das pessoas em 7 de abril de 2008, quando se comemora o próximo Dia Mundial da Saúde.

Um comunicado da organização alerta que a mudança climática vai intensificar as fragilidades, ao exercer novas pressões cada vez mais freqüentes sobre a saúde pública. O texto acrescenta que os países devem se esforçar para fazer da saúde pública prioridade no contexto da mudança no clima, afirmando que a saúde e o bem-estar são considerados aspectos determinantes da paz e da segurança.

A OMS considera que os Governos e os diferentes órgãos envolvidos devem colaborar para vigiar e lutar contra as doenças infecciosas, para usar de forma cuidadosa os recursos hídricos, que estão diminuindo, e a fim de agir em situações de emergência.

Por ocasião do Dia Mundial da Saúde, que vai coincidir com o 60º aniversário da OMS, a agência da ONU e organismos de todo o mundo vão organizar atividades de sensibilização para que o grande público compreenda as conseqüências sanitárias da mudança climática.

Verba para a energia limpa precisa dobrar

Radio Ipanema FM
As grandes economias do mundo têm até 2012 para começar a investir US$ 18 bilhões por ano em energia limpa - o dobro do que se gasta hoje. Isso se quiserem montar um modelo energético mais sustentável.

A estimativa faz parte de um relatório feito por 15 especialistas de vários países, a pedido do InterAcademy Council, órgão que reúne as principais academias de ciência do mundo. José Goldemberg, físico da USP, é um dos coordenadores do estudo. Segundo ele, o relatório é técnico, não tem nada de político: mostra o que deve ser feito para que se possa ter uma matriz mais sustentável, o que ajuda também na questão da mudança climática.

Tanto o álcool brasileiro quanto a energia nuclear são tecnologias aprovadas, mas com ressalvas. A proposta agora é fazer a ONU (Organização das Nações Unidas) abraçar a idéia. Goldemberg explica que a eficiência energética e uma maior distribuição de energia são os grandes desafios das próximas décadas.

Os dados do relatório ajudam a ilustrar algumas discrepâncias em termos de consumo energético. Enquanto os norte-americanos precisam de 14 megawatts/ hora por ano para sobreviverem, os europeus conseguem manter seus padrões de vida usando metade disso. Hoje, o mundo tem 2,6 bilhões de pessoas que não têm acesso à energia elétrica ou geram energia apenas a partir de métodos arcaicos, como a queima de madeira.

Hoje é o Dia das Nações Unidas

Radio Ipanema FM
A ONU – Organização das Nações Unidas foi criada no dia 24 de outubro de 1945, com o objetivo de unir todos os países do mundo em prol da paz e do desenvolvimento, com base nos princípios de justiça, dignidade humana e bem-estar de todos, tomando em consideração a interdependência mundial e os interesses nacionais na busca de soluções para os problemas internacionais.

Atualmente a Organização das Nações Unidas é composta por 189 Estados-Membros. A sede fica em Nova Iorque, nos Estados Unidos, mas o terreno e os edifícios são território internacional.

A ONU tem a sua própria bandeira, correios e selos postais. São utilizadas seis línguas oficiais: Árabe, Chinês, Espanhol, Russo, Francês e Inglês – as duas últimas são consideradas línguas de trabalho.

Os objetivos das Nações Unidas: Manter a paz em todo o mundo. Fomentar relações amigáveis entre nações. Trabalhar em conjunto para ajudar as pessoas a viverem melhor, eliminar a pobreza, a doença e o analfabetismo no mundo, acabar com a destruição do ambiente e incentivar o respeito pelos direitos e liberdades dos outros. Ser um centro capaz de ajudar as nações a alcançarem estes objetivos.

Os princípios das Nações Unidas: Todos os Estados Membros gozam de igualdade soberana. Todos os Estados Membros devem obedecer à Carta. Os países devem tentar resolver as suas diferenças através de meios pacíficos. Os países devem evitar utilizar a força ou ameaçar utilizar a força. As Nações Unidas não podem interferir nas questões internas de um país. Os países deverão tentar dar toda a assistência à Organização.

CNJ avalia conjunto de sentenças do juiz que define a Lei Maria da Penha como “monstrengo tinhoso”

Espaço Vital
O corregedor nacional de Justiça, ministro César Asfor Rocha, vai analisar o conjunto de sentenças do juiz Edilson Rumbelsperger Rodrigues, de Sete Lagoas (MG) que sistematicamente vem tachando a Lei Maria da Penha de “monstrengo tinhoso” e “conjunto de regras diabólicas”.

Por considerar a lei inconstitucional, o magistrado mineiro tem rejeitado queixas contra homens que agrediram suas mulheres. Por se tratar de matéria jurisdicional, as sentenças ficam sujeitas a recurso de apelação no TJ de Minas Gerais.

As cópias de algumas das decisões do juiz mineiro chegaram ao Conselho Nacional de Justiça, encaminhadas pela ministra Nilcéia Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres. A conselheira Andréa Pachá recomendou que o material fosse encaminhado para a corregedoria “para que ela possa instalar um procedimento ou avaliar o que motivou o juiz a chegar a esse tipo de absurdo”. Os demais conselheiros aprovaram a medida.[Mais.]

Corpo da mulher vira campo de batalha em guerras, alerta ONU

Folha Online
"A ONU (Organização das Nações Unidas) exortou seus Estados-membros a tomarem medidas mais fortes para proteger as mulheres da onipresente violência sexual sofrida por elas durante os conflitos armados e que lhes seja dado um maior papel em matéria de guerra e paz.

Essas questões foram levantadas durante um debate do Conselho de Segurança da ONU para reconsiderar a implementação de medidas especiais aprovadas há sete anos para proteger mulheres e crianças de estupro e abuso sexual em situações de conflito armado.

'A violência contra as mulheres alcançou proporções espantosas e alarmantes em algumas sociedades que tentam se recuperar de situações de conflito', afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, referindo-se, aparentemente, à República Democrática do Congo (RDC), à região sudanesa de Darfur e ao leste do Chade, onde o estupro é usado como uma arma de guerra." [Mais.]

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Cidade indiana pode adotar orçamento participativo de Porto Alegre


Folha Online
A Prefeitura da cidade de Pune está estudando um plano de orçamento participativo para que os próprios moradores decidam como gastar o dinheiro público, a exemplo da iniciativa pioneira de Porto Alegre (RS).

'Lá [em Porto Alegre], milhares de habitantes decidem como gastar parte do orçamento municipal. Os cidadãos votam sobre as prioridades nas quais querem que se invista o dinheiro', disse o secretário de Fazenda de Pune, Amrish Galinde, à agência de notícias indiana 'Ians'. Todos os partidos da Câmara Municipal se reunirão esta semana para decidir se aprovam a iniciativa e a fórmula que adotarão.

Situada no estado de Maharashtra, a 150 quilômetros de Mumbai (também chamada de Bombaim), Pune é um dos maiores centros nevrálgicos econômicos emergentes da Índia, junto a outras cidades como Chennai e Hyderabad. Com 4,5 milhões de habitantes, a cidade é a oitava maior do país.

A iniciativa do orçamento participativo serve para dar transparência à elaboração dos orçamentos e promover um maior envolvimento da população no processo político.

Bienal do MERCOSUL


Outra Proposta
A 6ª Bienal do Mercosul está sendo realizada em Porto Alegre, de 1º de setembro a 18 de novembro, com participações de 67 artistas de 23 países. As obras serão expostas nos armazéns do Cais do Porto, no Margs e no Santander Cultural.

Está disponível o serviço de agendamento de grupos para a visitação das mostras da 6ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul, que acontece de 1º de setembro a 18 de novembro. A Central de Agendamentos funciona de segundas a sextas, das 9h às 19h pelo telefone 3254-7549. Voltado para grupos de até 24 pessoas, o agendamento proporciona visitas guiadas por mediadores a roteiros pré-estabelecidos.

Ao todo, cinco roteiros estão disponíveis de segundas a sábados, das 9h às 19h30min. O público alvo são estudantes a partir da educação infantil, professores, ONGs, empresas e grupos especiais. Para escolas públicas de Porto Alegre e região metropolitana, a Fundação Bienal do Mercosul disponibilizará transporte gratuito, de segundas a sextas; serviço que é estendido nos sábados a projetos sócio-educativos, entidades e empresas.

A estimativa da organização é de que o transporte gratuito contemple 100 mil pessoas e, o agendamento, cerca de 300 mil. [Mais.]

Informações: www.bienalmercosul.art.br.

História retratada através do cinema

Radio Ipanema FM
Uma seleção de filmes que une informação, reflexão crítica e entretenimento vai estar em cartaz na Sala P. F. Gastal (3º andar da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre) na mostra Cinema & História, de 30 de outubro a 11 de novembro.

Para esse primeiro módulo foram escolhidos sete títulos que ilustram, com bastante fidelidade, o Nazismo, a Reforma, a Revolução Francesa, a Revolução Farroupilha, o Golpe Militar de 1964, o Brasil na Segunda Guerra e o acelerado processo de industrialização do século XX.

Os ingressos custam R$ 6,00 (meia para estudantes e idosos). Para a ocasião, foram convidados três professores para a realização de sessões comentadas.

Os filmes são SENTA A PUA, de Erik Castro, documentário brasileiro sobre a participação do país na Segunda Guerra; AMÉM, de Costa-Gravas, filme francês sobre o silêncio da Igreja Católica diante do extermínio de judeus promovido por Hitler; LUTERO, de Eric Till, filme de produção alemã/americana sobre o rompimento de Lutero com a Igreja Católica; MARIA ANTONIETA, de Sophia Copolla, sobre a princesa austríaca que virou rainha da França e perdeu a cabeça na guilhotina; NETTO PERDE SUA ALMA, de Beto Souza e Tabajara Ruas, filme gaúcho sobre episódios da Guerra dos Farrapos; TEMPOS MODERNOS, clássico de Charles Chaplin, uma crítica ao modelo trabalhista americano; e ZUZU ANGEL, de Sérgio Rezende, sobre a estilista que encarou a ditadura depois da morte do filho nas mãos dos milicos.

Grupo de direitos humanos aciona o MP contra Tropa de Elite

Estadao.com.br
RIO - Depois de muita polêmica, o filme Tropa de Elite desencadeou no Rio mais uma controvérsia. A presidente do Grupo Tortura Nunca Mais, Cecília Coimbra, encaminhou uma discussão na entidade de defesa dos direitos humanos sobre a possibilidade de acionar o Ministério Público contra as cenas de tortura no filme do diretor José Padilha. O capitão reformado do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da PM do Rio, Rodrigo Pimentel, um dos roteiristas do longa e co-autor do livro que o inspirou, reagiu, acusando tentativa de censura.

"Não acredito que o Tortura Nunca Mais, em função de sua história, vá acompanhar a Cecília. Todos os regimes que promoveram a tortura também legitimaram a censura. Não conversei com ela, mas acho que é uma opinião isolada", disse Pimentel nesta segunda-feira. "Existe uma preocupação excessiva de rotular o filme. Ele não é de esquerda nem de direita. É uma obra de arte, entretenimento. Obra de arte não se rotula. O filme não tem ideologia."

Cecília nega que tenha qualquer pretensão de tirar de cartaz Tropa de Elite, visto por milhares de pessoas antes mesmo do lançamento nos cinemas com a enxurrada de DVDs piratas que iniciou a série de polêmicas em torno dele. Ela explicou que a preocupação sobre os efeitos das cenas de tortura praticada pela tropa do Capitão Nascimento, vivido por Wagner Moura, surgiu em um ciclo de debates a partir de filmes sobre violência promovido na sede do grupo.

"Havia um jornalista na reunião e ele perguntou se não havia algo a fazer. Resolvemos consultar advogados sobre a possibilidade de consultar o Ministério Público. Mas não queremos tirar o filme de cartaz. Não sou a favor de qualquer tipo de censura", disse Cecília. "Censurar é a última coisa que queremos. Defendemos acima de tudo o direito à expressão, mesmo quando discordam do que pensamos", afirmou.

Tropa de Elite não é o primeiro filme criticado por reproduzir cenas de tortura. Na década de 80, Pra Frente Brasil chocou ao mostrar a tortura de um personagem confundido com um militante político durante a ditadura. No início deste ano, Batismo de Sangue, de Helvécio Ratton, também foi criticado pelo realismo das cenas de tortura dos frades dominicanos presos no regime militar pelo temido delegado Fleury. [Mais.]

domingo, 21 de outubro de 2007

Aparelho recupera calor do chuveiro e reduz consumo de energia

M'zONe
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) está distribuindo desde setembro, 7 mil peças do “recuperador de calor”, produzido pela empresa Rewatt Ecológica.

O aparelho é um invento de José Geraldo de Magalhães, um dos sócios da Rewatt. O recuperador é uma espécie de plataforma plástica, instalada no chão do banheiro. Dentro da plataforma, uma espiral de canos de alumínio absorve o calor e esquenta a água no interior dos canos em aproximadamente 20 segundos. A água aquecida é então levada ao chuveiro.

Segundo os produtores do recuperador de calor, a economia de energia gerada pelo uso do invento pode chegar a 44% em uma residência. Um dos fatores que contribuem para a economia é a substituição do chuveiro por um menos potente. ”Com o recuperador de calor é possível usar um chuveiro menos potente”, diz Magalhães.

Em um dos estudos, Magalhães instalou nove recuperadores de calor em uma academia de ginástica, na cidade de Pedro Leopoldo, Minas Gerais. Com a instalação foi possível substituir os chuveiros de 5.400 watts para outros com 2.000 watts, também foram trocados os de 4.400 watts para 1.800 watts. No primeiro mês da instalação a redução com energia elétrica foi de 1.020 quilowatts-hora (kWh), o que representou a economia de 612 reais na conta de luz.
Inicialmente o recuperador de calor está sendo instalado em residências escolhidas pelo projeto Conviver da Cemig, que leva a eficiência energética a populações carentes. A Rewatt tem planos para comercializar o recuperador. “Estamos nos estruturando para vender o recuperador para um público mais amplo a partir de janeiro de 2008”, afirma Magalhães. O preço inicial do recuperador de calor será de 360 reais.

sábado, 20 de outubro de 2007

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Ex-membro da KKK é condenado 43 anos após crime


BBCBrasil.com
"Um ex-integrante da Ku Klux Klan, James Ford Seale, de 72 anos, foi condenado, em agosto último, à prisão perpétua pela morte de dois adolescentes negros no Estado americano do Mississippi em 1964.

Seale, que é ex-policial, foi acusado de seqüestro e conspiração. Como ele tem câncer nos ossos, foi enviado a uma prisão que pode lhe fornecer cuidados especiais.

Os adolescentes Charles Eddie Moore e Henry Hezekiah Dee, ambos de 19 anos, foram raptados e jogados no rio Mississippi. Uma testemunha chave do caso, Charles Marcus Edwards – que confessou ter pertencido à Ku Klux Klan –, disse durante o julgamento que Seale amarrou pesos nos jovens antes de jogá-los no rio.

Os corpos foram encontrados meses depois durante as buscas por três conhecidos ativistas dos direitos civis, Michael Schwerner, Andrew Goodman e James Chaney, que também tinham desaparecido na área. O episódio inspirou anos depois o filme “Mississippi em Chamas”." [Mais.]

Milhares fazem protesto contra o racismo nos EUA


BBCBrasil.com:
"Milhares de pessoas participaram, em setembro, de uma manifestação na cidade de Jena, no Estado americano da Louisiana, onde uma série de incidentes em uma escola local colocou em foco o problema do racismo no país.

A manifestação foi para mostrar apoio a seis alunos negros de uma escola local, que foram indiciados depois de terem agredido um colega branco. Vestidos de preto, os participantes do protesto – que vieram em ônibus de lugares distantes, como as cidades de Nova York e Los Angeles – fizeram uma passeata e se reuniram em frente ao tribunal local.

Eles alegam que os jovens negros foram discriminados pela Justiça da cidade, enquanto jovens brancos que teriam cometido atos racistas não foram punidos." [Mais.]

Combate ao aquecimento é 1º objetivo de Fórum

Portal Terra
"O Fórum Humanitário Mundial nasceu oficialmente em Genebra, nesta quarta-feira, 17, sob a égide do ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan e com o combate à mudança climática como primeiro objetivo.

'Faço um apelo ao compromisso, faço um apelo à responsabilidade, faço um apelo à ação, faço um apelo à conscientização sobre a mudança climática', disse o ganês Annan ao apresentar a nova entidade. Hoje, ele reuniu o primeiro conselho executivo do Fórum, que pretende unir diferentes atores que trabalham no âmbito humanitário.

Do Conselho - formado por 21 pessoas, seis delas mulheres - participam entre outros o ex-presidente do Chile Ricardo Lagos, e três prêmios Nobel da Paz: o próprio Annan (2001), o bengali Muhammad Yunus (2006) e o indiano Rajendra Pachauri, do IPCC (2007).

A presença de Pachauri foi uma das mais destacadas, já que ele recebeu o Nobel há apenas cinco dias por seu trabalho à frente do Painel Intergovernamental da ONU sobre Mudança Climática (IPCC)." [Mais.]

Fórum faz pedido urgente para salvar o planeta

Portal Terra
"Delegados e ambientalistas da América Latina e Caribe, que participaram do encontro 'Clima Latino', em Quito, fizeram nesta quinta-feira um apelo urgente para salvar a região e o planeta da degradação ambiental.

Os 1.550 participantes do fórum emitiram hoje um documento no qual, entre outras coisas, pediram que o presidente equatoriano, Rafael Correa, seja o porta-voz da postura ambiental latino-americana nos encontros sobre mudança climática.

O documento '21 propostas para o século XXI' afima que o atual modelo de desenvolvimento, baseado no consumismo e no agressivo crescimento econômico, 'é inviável e incompatível com a sustentabilidade do planeta'.

Além disso, alerta aos governos da região que a mudança climática é 'a maior ameaça à humanidade em toda a sua história'." [Mais.]

Brasil deve sediar eventos da ONG de Al Gore

Portal Terra
"Brasil, México, Chile e Argentina devem sediar encontros para formação de 'líderes' sobre a mudança climática em 2008, anunciou hoje o movimento liderado pelo ex-vice-presidente dos EUA Al Gore.

O diretor do Projeto Climático na Espanha, da Alliance for Climate Protection de Gore, Juan Verde, apresentou hoje em Sevilha o projeto de encontros de cúpula e disse que a intenção é realizar 'pelo menos' quatro encontros de capacitação na região ibero-americana, inclusive o Brasil, no ano que vem.

'Nossa intenção é desenvolver o projeto por toda a região ibero-americana. Já estamos em negociações muito avançadas com diferentes grupos de ativistas e fundações privadas para coordenar estes eventos', acrescentou." [Mais.]

Nobel se desculpa por declarações sobre inteligência negra


BBCBrasil.com
O geneticista e prêmio Nobel de Medicina James Watson se desculpou "profundamente" pelas declarações feitas a um jornal britânico de que os negros seriam menos inteligentes do que os brancos.

"Eu estou desolado pelo que aconteceu', disse Watson a um grupo de cientistas e jornalistas no lançamento de seu livro de memórias Avoiding Boring People (Evitando pessoas chatas, em tradução livre) nesta quinta-feira, em Londres.

'Eu posso entender perfeitamente porque as pessoas, ao lerem essas palavras (no jornal) reagiram desta forma.' 'A todos aqueles que tiraram conclusões das minhas palavras de que a África, como um continente, é geneticamente inferior, eu só posso me desculpar profundamente. Não foi o que eu quis dizer. Do meu ponto de vista, não há base científica para essa crença.'

Em entrevista ao jornal The Sunday Times, o geneticista, de 79 anos, disse que estava “intrinsicamente pessimista sobre as possibilidades da África” porque 'todas as nossas políticas são baseadas no fato de que a inteligência deles é a mesma que a nossa, quando todos os testes dizem que, na verdade, não é”." [Mais.]

Museu veta Nobel que disse que negros são menos inteligentes


BBCBrasil.com
O Museu de Ciências de Londres cancelou uma palestra de um cientista contemplado com o Nobel de Medicina depois que ele afirmou, em entrevista a um jornal britânico, que os negros são menos inteligentes do que os brancos.

O geneticista James Watson, que junto com o cientista britânico Francis Crick ganhou o prêmio Nobel Medicina em 1962 por ter descoberto a estrutura do DNA, iria participar de um evento nesta sexta-feira para promover seu último livro.

Em entrevista ao jornal The Sunday Times, o geneticista, de 79 anos, disse que estava “intrinsicamente pessimista sobre as possibilidades da África” porque 'todas as nossas políticas são baseadas no fato de que a inteligência deles é a mesma que a nossa, quando todos os testes dizem que, na verdade, não é”.

Watson ainda disse que esperava que todas as pessoas fossem iguais, mas que “aqueles que têm de lidar com empregados negros não acham que isto seja verdade”. [Mais.]

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Neurociência e mudanças climáticas

M'zONe

O programa de rádio Pesquisa Brasil do próximo fim de semana terá uma entrevista exclusiva com o neurocientista brasileiro Sidarta Ribeiro, diretor do Instituto Internacional de Neurociências de Natal Edmond e Lily Safra, que divulgará suas pesquisas sobre a íntima ligação entre sono e a fixação das memórias.


Outro entrevistado do programa é Carlos Nobre, do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que participou do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) da Organização das Nações Unidas (ONU).

O IPCC dividiu com o Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos, o Nobel da Paz de 2007. O programa também destacará os 70 anos da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Ajude a fazer o programa: envie perguntas, críticas e sugestões para pesquisabrasil@fapesp.br. O ouvinte que tiver sua pergunta selecionada ganhará uma assinatura semestral de Pesquisa FAPESP.

Pesquisa Brasil é transmitido pela Rádio Eldorado AM (700 kHz) aos sábados, às 11h, e neste final de semana, especialmente, às 15h do domingo. Nos mesmos horários, pode ser acompanhado pela DirecTV, no canal de áudio 883, ou pela internet, no endereço www.radioeldoradoam.com.br.

A partir da tarde de segunda-feira, os interessados também podem ouvir o conteúdo do programa no site da revista Pesquisa FAPESP, em www.revistapesquisa.fapesp.br.